Criação das Unidades Operacionais da PMTO

A Polícia Militar do Estado do Tocantins foi criada e implantada através da Medida Provisória nº 001/89, de 1º de janeiro de 1989, e articulava-se em todo o território tocantinense em 04 Batalhões e 03 Companhias Independentes. O 1º BPM, que à época localizava-se em Miracema, compreendia a Área 01 (Miracema, Miranorte).

O 2º BPM com, sede em Araguaína, compreendia a Área 02 (Araguaína, Aragominas, Filadélfia, Nova Olinda, Wanderlândia, Tocantinópolis, Araguatins e Augustinópolis). O 3º BPM com sede em Pedro Afonso compreendia a Área 03 (Pedro Afonso, Rio Sono, Novo Acordo, Lizarda, Itacajá e Goiatins). A 3ª CIPM com sede em Guaraí compreendia a Área 04 (Guaraí, Colinas do Tocantins e Dois Irmãos).

 Na Área 05 localizava-se a 2ª CIPM, com sede em Porto Nacional e abrangência também em Natividade e Ponte Alta do Tocantins. O 4º BPM com sede em Gurupi fazia parte da Área 06 (Gurupi, Aliança do Tocantins, Paraíso do Tocantins, Cristalândia, Formoso do Araguaia, Alvorada e Palmeirópolis). E a Área 07, onde se localizava a 1ª CIPM, com sede em Arraias e abrangência também em Dianópolis e Taguatinga.

 Devido a uma enchente, o 1º BPM teve sua sede provisoriamente em Miranorte e posteriormente em Porto Nacional. Com a mudança da Capital de Miracema para Palmas, o 1º BPM foi transferido para Palmas, sendo a Polícia Militar o primeiro órgão do Estado a instalar-se definitivamente na nova capital.

 No ano de 1991, foi criado e instalado na cidade de Porto Nacional o 5º BPM, visando maior abrangência policial militar na região sudeste do Estado. E através do Decreto 2.218/91, de 07 de fevereiro de 1991, foi criado o 6º BPM com sede em Araguatins onde, pelo Decreto 6.383/92 de 19/10/1992, passou à denominação de 4ª CIPM.

 No ano de 1992, foi criada a 5ª CIPM através do Decreto 6.675/92 de 14/12/1992, publicado no DOE 189 de 15/12/92, com sede em Paraíso do Tocantins. Neste mesmo ano foi criada pelo Decreto 6676/92 de 14/12/1992 também publicado no DOE 189/1992, a 1ª Companhia Independente de Bombeiros Militar (1ª CIBM). Em 1993, através do Decreto 8.850 de 27/09/1993, publicado no DOE 173/1993 de 28/09/1993 foi criada a 6ª CIPM com sede na cidade de Miracema do Tocantins.

 Em 1996 pela Lei 860/96 de 26/07/1996, publicada no DOE nº 548 de 01/08/1996, foi criada a Companhia Independente de Policiamento Ambiental – CIPAMA e no mesmo ato criou-se o Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP) e, com base no Decreto 1486/1992 de 21/04/2002, efetivada em 06/06/2003, passou a se chamar Academia Estadual de Segurança Pública, abrangendo as polícias Civil e Militar. Posteriormente, passou a ser denominada Academia de Polícia Militar Tiradentes (APMT), através da Portaria nº 006/2006-Gab, de 23 de fevereiro de 2006, oferecendo cursos de formação, habilitação, capacitação e aperfeiçoamento aos policiais militares.

 Em 2003 foram criados pelo Decreto nº 1.723 de 14/03/2003, publicado no DOE nº 1.399 de 20/03/2003, o Comando de Policiamento da Capital – CPC, responsável pelas operações da Capital e cidades circunvizinhas, e o Comando de Policiamento do Interior – CPI, responsável pelas operações das demais cidades do interior do Estado; o 6º BPM instalado na área Sul de Palmas, onde era área do 1º Batalhão, com predicado de Companhia destacada e também a CIOE - Companhia Independente de Operações Especiais, à época composta por dois grupos especializados: COE (Comando de Operações Especiais e GIRO (Grupo de Intervenções Rápidas Ostensivas). Posteriormente foram criados na CIOE, os grupos ROTAM – Rondas Ostensivas Táticas Metropolitana e GOC – Grupo de Operações com Cães.

 Através do Decreto 2.013, de 09 de Março de 2004, criou-se o 7º Batalhão de Policia Militar, com sede em Guaraí – TO, o 8º Batalhão de Polícia Militar, com sede em Paraíso do Tocantins. Pelo mesmo Decreto foram remanejadas a: 3ª Companhia Independente de Polícia Militar de Guaraí para Colinas do Tocantins, a 5ª Companhia Independente de Polícia Militar de Paraíso para a Cidade de Tocantinópolis e transformou a 1ª Companhia Independente de Bombeiros em 1º Batalhão de Bombeiros Militares.

 Em 26 de setembro de 2005 foi aprovada pela Assembléia Legislativa, por votação unânime, a PEC – Proposta de Emenda Constitucional que deu autonomia ao Corpo de Bombeiros, entidade que era vinculada à Polícia Militar.

O Decreto Nº 3.617, de 6 de fevereiro de 2009, cria a Companhia Independente de Operações Aéreas da Polícia Militar do Estado do Tocantins – CIOA/PMTO, subordinada ao Comandante Geral da Polícia Militar, cujo objetivo principal é apoiar as atividades de defesa civil.

Em 2016, a 4ª Companhia Independente da Polícia Militar (4ª CIPM) migrou da cidade de Araguatins e passou a ser sediada no município de Lagoa da Confusão, que deixou de fazer parte do 8º BPM (Paraíso), por meio do Decreto 5.494 em 25 de agosto de 2016, DOE nº 4.692. Desde então, 4ª CIPM é composta por sete municípios: Lagoa da Confusão, Cristalândia, Pium, Nova Rosalândia, Oliveira de Fátima, Fátima e Santa Rita. Já a cidade de Araguatins retornou à condição de batalhão, que por meio do Decreto Estadual nº 5.471 de 26 de julho de 2016 e republicado em 12/08/2016, atualmente sedia o 9º Batalhão da Polícia Militar do Estado do Tocantins, Batalhão Tocantins Araguaia denominado o "Guardião do Bico". 

 A Polícia Militar do Estado do Tocantins encontra-se presente em todos os municípios e distritos do Estado e conta atualmente com mais de 4.183 policiais militares, entre homens e mulheres, distribuídos em 09 Batalhões, 06 Companhias Independentes, 09 Companhias Destacadas, 34 Pelotões Destacados e 109 Destacamentos e 13 Sub-Destacamentos, que funcionam dentro da estrutura operacional do CPC e CPI, respectivamente.